quarta-feira, 20 de maio de 2015

Prato do dia: Pão integral de batata-doce

Com 3 dias de atraso (desde que publiquei a foto no instagram – aproveita e segue lá!) e atendendo aos pedidos, hoje trago a receita do pão integral mais saudável dos últimos tempos! :)
É sério!

Fonte: Soja Mania


Ele é feito com farinha de trigo integral (o meu ficou ainda melhor, nutricionalmente falando, porque eu fiz com farinha de grão inteiro que sobrou do meu projeto de mestrado) e batata-doce
Além do mais, tem quase nada de sal nem açúcar
(Recomendo comer com requeijão ou geleia – sem exageros, por favor. 
Fica sensacional!)

Fonte: Roberta Amaral

A batata-doce tem sido a queridinha dos praticantes de atividade física, principalmente pelos carboidratos
Só que tem muita gente recomendando seu consumo por aí 
sem nem mesmo saber por quê. 
Fiz uma busca enorme sobre batata-doce pra escrever um artigo 
(científico mesmo) e vou compartilhar de forma resumida com vocês.
A batata-doce é uma raiz rica em carboidratos, minerais, vitaminas, aminoácidos, além de antioxidantes, como os ácidos fenólicos, antocianinas, tocoferol e β-caroteno
Quanto aos carboidratos, além do amido, possui açúcares, como maltose, sacarose, frutose, glicose e rafinose.

Fonte: Brasil na Mesa

A principal diferença entre as variedades de batata-doce são seus compostos bioativos, que podem facilmente ser identificados pela cor da batata
Quanto mais roxa a raiz, maior seu conteúdo de antocianinas; quanto mais laranja, maior o teor de carotenoides. 
Ou seja, as mais coloridas são melhores.

Sobre a farinha integral, eu vou fazer um post só sobre isso, que tem muita informação além do clichê “tem mais fibras”.
E agora, com vocês, a esperada receita!

Ingredientes

400g farinha de farinha de trigo integral
200g batata-doce cozida
100g aveia
100mL água morna
1 ovo
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1 colher (café) de sal
2 colheres (sopa) de óleo
1 envelope de fermento biológico seco

Preparo

Em uma tigela funda, misture o fermento com a água morna
(não muito quente, suportável ao toque). 
Enquanto o fermento hidrata, use o liquidificador para fazer um purê 
com a batata doce, o ovo e o óleo.
Junte o purê à água com o fermento e vá acrescentando os 
ingredientes secos aos poucos (farinha, aveia, sal e açúcar). 
Se for preciso, acrescente mais farinha para obter o ponto certo. 
Cubra com um pano de prato e deixe a massa descansar 
em um local quente de 2 a 3 horas.
Sove bem a massa novamente, 
modele e coloque em uma assadeira untada. 
Deixe descansar, coberto com pano levemente úmido, 
por mais 40 minutos antes de assá-lo (asse em fogo mais baixo).

Bom apetite!

2 comentários:

  1. Tive de acrescentar mais água. Aproveitei a água do cozimento das batatas. Aguardando ficar pronto.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da receita. Vou tentar fazer amanhã. Depois conto. Tem página no face? Tenho um blog bem modesto onde publico minhas aventuras culinárias, nem sempre tenho tempo para cozinhar e publicar, mas sou super adepta da culinária natural/slow food. Atualmente estou apaixonada pelo "comer bem que mal tem" da Sony. Parabéns por este blog! abs

    ResponderExcluir